| 3 comentários |

segunda-feira, 27 de abril de 2009

A invenção do século


Há anos que eu esperava por uma invenção como essa. Ela não é totalmente perfeita, mas funciona demais. Só vai ser perfeita quando atrair, de alguma forma, os miseráveis insetos à ela.

Essa raquete simplesmente eletrocuta os animais voadores que nos incomodam diariamente. Lá em casa o bicho já pegava com pernilongo. Isso é que dá morar em andar baixo e próximo de árvores. Era um custo pra matar todos os sem-vergonhas. Identificá-los em seus esconderijos e ainda matá-los com a mão, na raça. E ainda com direito ao escorrimento vermelho, do sangue de não sei quantas pessoas que foram picadas pelos malditos.

Agora com o novo produto podemos matá-los sem sujar as benditas mãos, sem jogar qualquer odor (que muitas vezes não os mata e serve somente para poluir o ambiente) e excluí-los de vez de suas fúteis vidas.

Salve o inventor do produto. Merece milhões. ...read more ⇒
| 2 comentários |

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Conexão Vivo 2009 parte 2

Black Sonora (crédito de Marcos Santiago)

Foi só falar. Elogiei os dois primeiros dias do Conexão Vivo e em seguida, o movimento começou a mudar. Muita gente, muita fila e aquela turma toda se esbarrando. Ficar esperando 15 minutos pra usar um banheiro químico é dureza. Pior ainda pras moças. Um ponto bom que vale ressaltar foi o cumprimento do horário. 0h30 na pinta já foi. Cerveja e som suspensos. Se deixar, a galera vai...

Mas a gente bonita continou lá pra ver apenas algumas das bandas independentes que merecem mais valor pelo trabalho que fazem. Um dia vai.

Aquele Parque Municipal é um lugar extraordinário. Acho ainda que é pouco valorizado, podia ser mais bem aproveitado. Um parque enorme daqueles, cheio de quadras, pista de cooper, árvores, brinquedos, lagoa, escola e teatro merece mais, principalmente por se tratar de uma das principais capitais do país. Fazer um movimento noturno ali é diferente, o ambiente é outro, os animais que circulam durante o dia desaparecem e as luzes jogadas nas folhas das árvores dão um toque diferente. Céu aberto é outra coisa.

Mas deixa pra quem não foi ainda ir. Eu fui, gostei e recomendo. Ano que vem tem mais.


Renegado e Marku Ribas (crédito de Thiago Pereira) ...read more ⇒
| 1 comentários |

terça-feira, 21 de abril de 2009

Olho no lance...

Cristian e Ronaldo protagonizaram um dos assuntos mais citados durante a cobertura sobre São Paulo e Corinthians.

Suas comemorações deram o que falar. Cristian mostrou o dedo do meio para a torcida tricolor após marcar na primeira partida das semis do Paulista. Ronaldo mostrou o indicador após definir no segundo jogo. Gostei da tirada do gorducho. Vai virar váááárias matérias.

Qualquer semelhança não é mera coincidência.




...read more ⇒
| 2 comentários |

Caindo na real

Quem diria que tudo aquilo seria assim?

Seu sonho, desde moleque, era ser jornalista. Só que ele ainda não sabia. Mas curiosidade e vontade de transformar uma cena, um gesto ou uma situação em palavras sempre estiveram ali presentes, mesmo sem muita nitidez. Até quem um dia descobriu que era por aquele caminho que deveria seguir. Ainda bem, tem muita gente que vai fazendo anos de vida e não consegue descobrir o que gosta e quer fazer até o resto de sua existência.

Via alguns dos profissionais da sua área como pessoas intocáveis, distantes, que lhe davam uma sensação de êxtase, algo como "putz, queria estar ali, um dia chego lá...".

Mas pra isso só o tempo pra dizer. Enquanto a hora não chega, dedicação e interesse não fazem mal algum.

Até uma hora em que (quase) tudo veio a tona. Escutou, durante uma sentada solitária em uma mesa de bar, como funcionava a relação dos profissionais de uma das empresas em que sonhava fazer parte, como tudo acontecia. Definitivamente, não era o conto de fadas imaginado. Já tinha uma noção de que algo como aquilo que escutava acontecia, mas uma coisa é ouvir falar, outra é presenciar e praticamente sentir na pele. Uma boa audição e perspicácia fizeram a diferença para a nova descoberta.

Mas nem por isso desanimou da profissão. Percalços existem em várias. Não era por causa de uma coisa ou outra (mesmo que relevantes) que iria desistir do sonho que havia se mostrado presente há apenas alguns anos.

Pra quem tem talento, existe espaço de sobra. E pode ter certeza de que o reconhecimento aparece pra quem é bom de serviço. Mesmo em lugares onde nem tudo são maravilhas.

O crescimento é inevitável. As situações corriqueiras e cotidianas que, às vezes se mostram estressantes e cansativas, dão uma força a mais para continuar, e se tudo der certo, estar em outra dali um tempo. E acreditava, de verdade, que aquilo era inevitável. Um verdadeiro afago na angústia que lhe incomoda tanto e que lhe faz pensar, em tantos momentos, em como e onde vai estar em cinco ou dez anos. Bem caminhado ou um quase-nada?

Aquela havia sido uma das melhores experiências de sua vida até então. Não só profissional, mas como pessoal. Ia levar pra vida toda.

E assim foi pensando, na volta pra casa, em tudo que havia aprendido, visto, ouvido e sentido em pouco tempo, mas que seria válido por um tempo infinito.

Agradecido, tentou dormir. Mas o pensamento insistia em permanecer por ali, mesmo com a chegada do sono.

A realidade era bem mais dura do que pensara. ...read more ⇒
| 3 comentários |

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Conexão Vivo 2009

Quem não tá sabendo, tá dando bobeira.

Está rolando em BH, desde o dia 17 de abril, o Conexão Vivo, festival músico-cultural que conta com a presença de grandes nomes da cena mineira e nacional.

Movimentos como este são raros em BH. Não se pode deixar de ir, por alguns motivos. O primeiro deles é o preço. Você paga R$ 10 (inteira) pra ver cinco ou seis bandas, de vários ritmos e lugares.

O local não poderia ser melhor: no Parque Municipal, no centro de BH. Um lugar a céu aberto, com um espaço enorme, cheio de árvores e gente bonita.

A organização também mandou superbem. Nada de filas gigantescas e empurra-empurra pra entrar, shows começando e terminando no horário combinado, preços justos de comes e bebes, vários funcionários espalhados dando informações precisas e com uma boa vontade que não se vê por aí com facilidade.

Já falei que muita gente bonita vem comparecendo né?

Acho mesmo que um evento como este não se pode perder. BH carece de movimentos como o Conexão Vivo. Uma pena que outros parecidos não acontecem mais vezes durante o ano. Eu marcaria presença em todos.

Acredito que vale muito mais a pena do que pagar R$ 15 ou R$ 20 só pra entrar em uma casa, superlotada, cheio de gente mal-educada e esquisita, que não te atende bem, fura seu olho até na hora de comprar uma mísera água mineral, onde você encontra fila até pra ir no banheiro e sai de lá com uma maré insana de cigarro. Me ajuda aí.

Acessem www.conexaovivo.com.br. ...read more ⇒
| 1 comentários |

terça-feira, 7 de abril de 2009

crédito: Fábio Piva

No último final de semana, fui pra Araxá. Viagem de cinco horas bem cansativa, mas valeu a pena.

Fui pra cobrir a Copa Sundown Internacional de Mountain Bike para a Revista Ragga.

Chegando lá, fiquei sabendo que ficaria hospedado num hotel que é tão grande, mas tão grande, que leva o adjetivo no seu nome.

Se tivesse que pensar em alguma coisa ruim que rolou, ficaria pensando durante horas, sem achar nada.

A organização da competição, mais uma vez, deu um show. O evento é comparado com os que rolam na Europa e EUA, tanto em relação à pista, como em relação à estrutura e nível dos atletas.

A próxima etapa acontece em São Lourenço, dia 6 de junho. Pretendo ir para duas coisas. Uma: acompanhar de novo uma das maiores competições de MTB do Brasil. A outra, tentar entrevistar, conversar, fazer matéria, tirar fotos, encontrar, ou qualquer outra coisa, a banda Ukiemana, diretamente da mata da Serra da Mantiqueira.

Não conhece? Saca aí.


video ...read more ⇒
| 4 comentários |

Antes de morrer


Vocês conhecem aquele livro "1001 discos para ouvir antes de morrer?"

Sabia que ele pode ser baixado? Aqui ó.

Vale a pena. ...read more ⇒
| 1 comentários |

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Essa tem futuro!


Já conhecem a mais nova fotógrafa de BH?

Até eu estou me surpreendendo com ela. Não esperava tanto em tão pouco tempo.

Parece mesmo que ela leva jeito pra coisa. Mostra um olhar, uma delicadeza, uma leveza fundamentais para a profissão.

Tomara que ela seja feliz pra sempre fazendo isso. Se for viver disso então, fechou.

Paula Carolina, afirmo novamente as palavras na bandeira do Espírito Santo: trabalha e confia

Ps: um pouco estranho a frase logo na bandeira capixaba, terra famosa pelo ócio e mansidão de seus descendentes.

Conheçam melhor o trabalho da menina. Um dia vai!


Adicionar imagem ...read more ⇒